PIS E Pasep – Fique Por Dentro Do Calendário De Pagamento

Muitas pessoas não sabem ao certo como funciona o calendário de pagamento do PIS e do Pasep. Mas antes de tudo, vamos deixar claro que o PIS é destinado aos trabalhadores do setor privado e o Pasep é destinado para trabalhadores do setor público. Inclusive, os dois pagamentos são feitos se baseando em ano base.

Alias, essa é uma das questões mais legais para entendimento porque o dinheiro pode ser usado em diversas finalidades.

Outra informação importante sobre o PIS e o Pasep é sobre os bancos em que os pagamentos são liberados. O PIS é disponibilizado através da Caixa Econômica, enquanto que o Pasep é disponibilizado pelo Banco do Brasil.

Criamos esse conteúdo para falarmos exatamente sobre o calendário desses dois pagamentos: PIS e Pasep. Dessa forma, abaixo, vamos falar de forma correta como funciona esse calendário e inclusive vamos dar algumas dicas de forma geral para o trabalhador ficar por dentro de como ter acesso a esse dinheiro. Afinal de contas, um bom dinheiro sempre é bem vindo.

Entenda melhor esses dois benefícios: PIS e Pasep

PIS

Bom, agora você já percebeu que existe a possibilidade de obter um dinheiro extra para poder usar da forma que quiser. No entanto, você que é trabalhador brasileiro, vai entender de forma clara de como funciona esses dois benefícios.

Explicando de forma resumida, tanto o PIS como o Pasep, é um Abono Salarial que todos os anos é pago aos trabalhadores brasileiros.

Mas qual é a diferença entre o PIS e o Pasep?

Bem, a principal diferença entre eles dois é porque cada um atende a uma determinada classe de trabalhadores, sendo o público e o privado. Isso significa que os trabalhadores brasileiros desempenham atividades laborais em empresas públicas e privadas.

Sendo assim, uma contribuição periódica é realizada por dois programas: Programa de Integração Social (PIS) e Programa de Formação de Patrimônio do Servidor (Pasep).

Essas contribuições podem significar o recebimento de até um salário mínimo. É um bom dinheiro, não é mesmo?

PIS e Pasep – regulamentados por lei

O pagamento no que diz respeito ao PIS é realizado para os trabalhadores e tem a finalidade de haver uma integração através do desenvolvimento empresarial. Sua criação foi através da Lei Complementar n° 7/1970 e desde sua criação, os pagamentos são realizados pela Caixa Econômica, Federal.

Mas em paralelo com o PIS foi criado o Pasep. Ele foi criado através da Lei Complementar n° 8/1970. E, a diferença entre os dois é que o PIS é destinado aos trabalhadores públicos.

Sim, as entidades que investem para que o trabalhador tenha acesso ao Abono Salarial são as seguintes: Estados, Municípios, União e o Distrito Federal. Lembrando que o PIS é pago pela Caixa Econômica e o Pasep é pago pelo Banco do Brasil.

E o calendário do PIS?

Bem, é muito importante prestar bastante atenção nessa informação, ela é um pouco complexa para entendimento.

Dessa forma, se o trabalhador tiver nascido em julho, o valor estará disponível a partir do dia 25 de julho. Inclusive, ele poderá receber até o ano seguinte, até a data de 30 e junho.

Para os trabalhadores nascidos no mês de agosto, o pagamento do PIS estará à disposição a partir do dia 15 de agosto. Sendo assim, ele estará disponível até o último dia de junho do ano seguinte.

O pagamento é feito no mês de nascimento

Outra informação bastante importante é que o calendário do PIS é feito de acordo com o mês de nascimento. Isso significa que de forma geral, todas as pessoas que tem direito poderão receber até o dia 30 de junho desse ano (2020).

E o calendário do Pasep?

PIS

Bem, agora vamos esclarecer o calendário do Pasep. Ele é destinado aos trabalhadores públicos que querem ter acesso a um dinheiro extra em seu orçamento.

No caso do Pasep, já existem trabalhadores recebendo. Dessa forma, é necessário ir até o Banco do Brasil para poder receber.

Mas o trabalhador deve estar atento ao número de inscrição. Se o final for 1, por exemplo, o pagamento será efetuado a partir do dia 15 de agosto. Fique de olho na data.

Preste atenção no número da inscrição

Caso você seja um trabalhador da iniciativa privada, é necessário se dirigir até uma agência Caixa para obter mais informações. Lá, todo processo de solicitação estará à disposição.

Já no caso dos funcionários públicos, o correto é se dirigir até uma agência do Banco do Brasil. Na agência, as informações necessárias estarão disponíveis para poder receber o benefício.

E qual é o valor do benefício?

O valor do benefício é definido de acordo com a quantidade de meses trabalhados, ou seja, se o empregado trabalhou 1 mês, ele vai receber o equivalente a 1/12 do salário mínimo atual.

No entanto, se o empregado trabalhou os 12 meses, ele vai receber o valor total de um salário mínimo.

Veja também:

+ Você como solicitar o Seguro Desemprego pela internet?

++ Veja os benefícios disponibilizados pelo Governo para quem está desempregado.

E quais são os documentos necessários para sacar o benefício?

Para ter acesso ao PIS, existem duas formas: Cartão Cidadão ou Carteira de Identidade.

Com o Cartão Cidadão em mãos é necessário se dirigir até um terminal de autoatendimento da Caixa ou se dirigir até a uma casa lotérica. É necessário que a senha do Cartão Cidadão esteja cadastrada.

Quem tiver apenas a carteira de identidade, deve-se se dirigir até uma agência Caixa.

No caso do Pasep, o dinheiro pode ser depositado na conta. Antes de se dirigir até uma agência, confira. E, caso isso não aconteça, é necessário ir até o Banco do Brasil.

PIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *