A importância nacional do programa Minha Casa Minha Vida

Conheça o Minha Casa Minha Vida

Há 10 anos o programa popular Minha Casa Minha Vida (MCMV) é a melhor medida de política pública de todos os tempos na esfera nacional.

O programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) é considerado a melhor medida de política pública do Brasil, pois é um instrumento para atender a demanda social que se refere a moradia digna destinada aos cidadãos brasileiros.

Tendo completado 10 anos no dia 25 de março de 2019, o programa Minha Casa Minha Vida vem estimulando as atividades do setor de construção, assim, gerando renda, tributos e empregos.

O programa Minha Casa Minha Vida tem sido fundamental para a economia do país, sendo que desde 2009, os investimentos atribuídos a construção ajudam a enfrentar o ciclo de crises econômicas no Brasil.

A importância nacional do programa Minha Casa Minha Vida

O programa Minha Casa Minha Vida é combatente direto do déficit habitacional, auxiliando os brasileiros a alcançar uma moradia decente.

Ao todo, 84% das unidades foram construídas e 88% delas já entregues, enquanto 16% ainda se encontram em fase de produção.

Em linhas gerais, desde maio de 2009 até dezembro de 2018, o programa Minha Casa Minha Vida construiu 5.567.032 habitações a partir de subsídios do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e do OGU (Orçamento Geral da União).

Desde dezembro do ano passado, foram contratados 3,5 milhões de trabalhadores para construírem as obras, que geraram quase R$ 51 bilhões de reais em tributos. Por volta de 50% dos recursos se convertem em impostos pagos pelas construções do programa Minha Casa Minha Vida.

Os avanços trazidos pelo programa Minha Casa Minha Vida

Quando se trata de segmento de habitação que é de interesse social, o programa Minha Casa Minha Vida possibilitou grandes avanços como:

  • Melhora progressiva da burocracia estatal;
  • Controle de ganhos quanto a produtividade de empresas que estiveram comprometidas nas obras;
  • Progresso nos procedimentos tecnológicos sobre novos materiais.

As melhorias não param por aí, pois embora os problemas fiscais tenham sido agravados, o programa Minha Casa Minha Vida está agora voltado com prioridade para as obras paralisadas e correção de problemas nas fases passadas.

O Senai Nacional, ou Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, junto com a CBIC montaram um projeto chamado de Continuidade e Melhoria dos Programas Habitacionais, e estão acompanhando as prioridades acima citadas do Minha Casa Minha Vida.

Porque o programa de habitação popular MCMV é o melhor

A iniciativa do governo federal foi travada há 10 anos atrás com o objetivo de oferecer condições dignas de moradia para a população do Brasil. 

Os resultados convertidos em números foram surpreendentes para a economia em toda história de nosso país, e, graças as políticas públicas, o incentivo tem sido muito rentável.

A importância do programa Minha Casa Minha Vida reflete principalmente nos setores de atuação do mercado imobiliário e de construção civil, onde se tornou cotidiano no ramo desses negócios. Abaixo, uma resenha sobre os maiores pontos que tornaram o MCMV o melhor programa no segmento de habitações:

  1. Amplitude e rapidez
  • Quase quatro milhões de ocupações foram entregues por todo o país em um período de nove anos;
  • Empreendimentos com R$ 300 bilhões de reais em investimento.
  1. Diminuição na falta de habitações
  • A FIESP realizou um estudo em 2016 que concluiu que, de 2010 a 2014, o déficit habitacional caiu 2,8% por ano;
  • A construção de moradias cresceu mais que o número de habitantes do Brasil de acordo com os índices demográficos.
  1. Alívio da crise
  • O programa Minha Casa Minha Vida foi combustível para a indústria da construção civil crescer além do esperado;
  • Empregos foram gerados e a crise econômica que ocorria pelo mundo todo foi atenuada no Brasil.
  1. Criação de assistência
  • Acesso a casa própria para as famílias mais pobres;
  • Benefícios para cada família justamente avaliado de acordo com a renda popular;
  • Em alguns casos a ajuda financeira chega a 90% do valor do imóvel.
  1. Outros proveitos
  • Descontos para o financiamento imobiliário;
  • Menores taxas de juros comparado com as instituições privadas e bancos que fornecem esse tipo de serviço.

Quem é apto a entrar no programa Minha Casa Minha Vida

Como comprovamos os benefícios que o programa Minha Casa Minha Vida tem não só para a economia do país, mas também para os brasileiros que conseguem o subsídio do MCMV e realizam o almejado sonho da casa própria.

São milhões de pessoas atendidas pelo programa, de várias classes socioeconômicas que podem conquistar um imóvel. Já pensou que sonho? 

Entretanto, para entrar no programa é necessário que a família possua renda de até R$ 9.000 por mês. O projeto Minha Casa Minha Vida tem quatro formas para auxiliar a sua família a obter um financiamento:

  1. Uma parte do financiamento da moradia é paga pelo governo federal;
  2. Pode pagar uma parcela, ou seja, um subsídio de entrada do financiamento;
  3. Pode diminuir o preço do seguro comumente cobrado no financiamento de residências;
  4. Pode oferecer juros com taxas mais baixas, a fim de reduzir o custo do financiamento bem como das parcelas. 

Quais os documentos necessários e requisitos básicos para o MCMV

Se deseja recorrer ao programa Minha Casa Minha Vida, tudo o que tem que fazer é ir até uma das agências da Caixa Econômica Federal ou então se informar através de uma incorporadora ou construtora que tenha credibilidade. 

Eles vão te passar melhor quais as documentações você precisa reunir e todos os critérios pertinentes ao programa Minha Casa Minha Vida

Porém, a fim de adiantar e facilitar a sua vida, basicamente os documentos pedidos são RG ou CNH, CPF, comprovante de renda (últimos 6 meses), extrato do FGTS, declaração ou isenção do Imposto de Renda, carteira de trabalho e certidão de casamento caso tenha um cônjuge.

Leia também: 

Programa Jovem Aprendiz Ford

Empréstimo Consignado INSS → BV Financeira

Para ingressar no programa Minha Casa Minha Vida é expressamente proibido o seguinte:

  • Já receber subsídio habitacional do governo;
  • Ter qualquer outro imóvel;
  • Estar citado no Cadastro Nacional de Mutuários;
  • Estar participando do Programa de Arrendamento Residencial;
  • Ter algum financiamento ou parcelamento habitacional de materiais de construção;
  • Ter registro no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do governo federal;
  • Ser casado com um servidor ou ser funcionário da Caixa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
Rolar para cima