Cadastro Único: Importante Para Todas As Pessoas.

Cadastro Único: Importante Para Todas As Pessoas

Cadastro Único é um programa de cadastramento do governo em que a ideia é manter ele atualizado.

Esse cadastro tem por objetivo ter todas as informações sobre as famílias brasileiras que estão na pobreza e extrema pobreza.

O Governo Federal, Estados e Municípios, estando com essas informações em mãos, serão capazes de criar e desenvolver politicas públicas para melhorar a vida das pessoas.

Duas categorias são usadas para cadastrar essas famílias:

1 – Que ganham até meio salário mínimo por pessoa;

2 – Que ganham até 3 salários mínimos de renda mensal total.

Para usar os programas sociais do governo, é muito importante as famílias estarem com as informações atualizadas junto ao governo.

Cadastro Único e os Programas do Governo

Cadastro Único

O cadastro estando atualizado, as famílias terão acesso aos programas abaixo:

1 – Programa Bolsa Família;

2 – Programa Minha Casa Minha Vida;

3 – Bolsa Verde – Programa de Apoio a Conservação Ambiental;

4 – Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI);

5 – Formento – Programa de Formento as Atividades Produtivas Rurais;

6 – Carteira do Idoso;

7 – Aposentadoria para pessoa de baixa renda;

8 – Programa Brasil Carinhoso;

9 – Programa de Cisternas;

10 – Telefone Popular;

11 – Carta Social;

12 – Pro Jovem Adolescente;

13 – Tarifa Social de Energia Elétrica;

14 – Passe Livre para pessoas com deficiência;

15 – Isenção de Taxas em Concursos Públicos.

O que é Bolsa Família?

++FIES com juros zero: veja como conseguir.

Veja como funciona

Cadastro Único

Todos os municípios, através de seus funcionários, visitam as famílias de baixa renda de forma periódica para realizar o cadastro. As famílias que possui todas as características para fazer o cadastro e não está cadastrada, pode procurar o CRAS.

É importante cada família ter um responsável para responder todas as perguntas junto ao funcionário do município.

O responsável deve ser maior de 16 anos, fazer parte da família e morar na mesma casa.

A preferência para responder as perguntas é que seja mulher e deve ter CPF ou título de eleitor.

Se a família for indígena ou quilombola, o responsável pode ter estar municiado de outros documentos:

– Certidão de nascimento;

– Certidão de casamento;

– CPF;

– Carteira de Identidade;

– Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);

– Carteira de Trabalho;

– Título de Eleitor.

É importante ter em mãos um comprovante de residência, de preferência uma conta de água e luz.

É muito importante manter todos os dados atualizados.

Se mudar algo na família, como por exemplo um nascimento de um filho, mudança de casa ou de trabalho, o responsável deve procurar imediatamente o CRAS para atualizar o cadastro.

Se a renda mudar, se o telefone sofrer alteração, se houver mudança de endereço, mudar o estado civil, nascimento de alguém, adoção ou falecimento de algum parente, as informações devem ser atualizadas.

O  cadastramento no Cadastro Único garante as famílias a inclusão no Bolsa Família e em outros programas sociais, mas não garante que a família seja selecionada.

A seleção ocorre mensalmente e as famílias que forem selecionadas receberão um comunicado oficial do governo.

Para mais informações, você pode acessar o site do Governo Federal ou ainda ligar para o telefone 0800 726 0101.

Cadastro Único

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima