Seguro Desemprego: Calcule, Consulte E Muito Mais

O Seguro Desemprego é um direito que todo o trabalhador e foi criado por José Sarney em 1986. O intuito dele é oferecer um auxilio financeiro durante um determinado período de tempo.

Para ter acesso ao Seguro Desemprego, o trabalhador deve se encaixar em alguns requisitos. Ele deve estar atento também ao prazo para solicitação.

Mas o que é Seguro Desemprego?

seguro desemprego

O Seguro Desemprego é um auxilio para o trabalhador que foi demitido. Esse auxilio tem a ideia de ajuda-lo até que o mesmo se recoloque no mercado de trabalho.

O trabalhador pode receber de 3 a 5 parcelas. A quantidade vai depender do tempo trabalhado.

Confira como funciona o Seguro Desemprego

Para entender de forma prática, vamos explicar como funciona o Seguro Desemprego.

Imagine uma vendedora de produtos cosméticos que atende a uma determinada região. A empresa que essa vendedora trabalha, devido a uma crise que o país começa a enfrentar, precisa reduzir a área de atendimento da vendedora por causa de um desiquilíbrio financeiro. Dessa forma, essa região que era atendida por ela, não está mais no leque da empresa.

A vendedora então teve que ser demitida sem justa causa e assim foi em busca de se recolocar no mercado de trabalho. Mas devido à crise, não é fácil conseguir um novo emprego.

A vendedora com as contas quem tem a pagar, precisa de um suporte financeiro, mais conhecido como Seguro Desemprego.

O Seguro Desemprego será de extrema importância para a vendedora se manter enquanto busca essa recolocação.

Esse exemplo mostra bem como funciona o Seguro Desemprego e sua importância.

Veja quem tem direito ao Seguro Desemprego

Veja os requisitos para ter acesso ao Seguro Desemprego.

1 – O solicitante deve estar desempregado para ter acesso;

2 – Deve ter sido demitida sem justa causa;

3 – Não pode estar recebendo outra renda;

4 – De maneira alguma pode estar recebendo o Benefício de Prestação Continuada Social, a não ser que seja pensão por morte ou auxilio-acidente;

5 – Deve ter recebido de pessoa jurídica ou equivalente à pessoa jurídica (CEI), relativos a?

– 12 meses dos últimos 18 meses de forma imediata anterior a dispensa, na primeira solicitação;

– 9 meses dos últimos 18 meses de forma imediata anterior a dispensa, na segunda solicitação;

– Cada um dos 6 meses anteriores a dispensa, inclusive das demais solicitações.

+ Empréstimo Pessoal Noverde – realize tudo na palma da mão. 

++ Governo cria auxilio para autônomo – confira. 

Regras do Seguro Desemprego

Muitas pessoas pensam que todo mundo que perde o emprego tem direito a receber o Seguro Desemprego, mas isso não é verdade.

Quem já recebe algum benefício da previdência não tem direito, por exemplo. Exceção para casos de auxilio-acidente e pensão por morte.

Confira as regras para empregado domestico e pescador

1 – Empregado domestico

– Ter perdido o emprego sem justa causa;

– Deve ter trabalhado 15 dos últimos 24 meses a data anterior da perda do emprego e que o Seguro Desemprego foi feito;

– Deve ter 15 recolhimentos ao FGTS;

– Deve ser contribuinte Individual da Previdência Social e ter 15 contribuições no INSS;

– Não deve ter outra renda que seja suficiente para manter a família;

– Não deve estar aproveitando outro benefício de previdenciário de prestação continuada. Opção não valida para auxilio-acidente e pensão por morte.

2 – Pescador

– Deve estar inscrito no INSS como segurado especial;

– Deve comprovar renda do pescado a adquirente pessoa jurídica dos últimos 12 meses que antecederam ao período de defesa;

– Não deve estar aproveitando outro benefício de prestação continuada da Assistência Social. Opção não valida para auxilio-acidente e pensão por morte;

– Deve haver comprovação que trabalhava no pescado. Deve ainda mostrar como se dedicou a pesca sem parar no período mencionado;

– Não pode haver nenhum vinculo entre o pescador e a empresa. Também não deve possuir nenhuma outra renda oriunda do pescado.

3 – Trabalhador resgatado

– Deve haver comprovação do regime de trabalho escravo ou trabalho forçado;

– Não deve estar recebendo nenhum outro benefício da previdência social, com exceção para pensão por morte e auxilio doença;

– Não deve possuir nenhuma outra fonte de renda para sustentar a família.

Valor do Seguro Desemprego

O solicitante do Seguro Desemprego vai receber uma média dos últimos três salários recebidos. O auxilio de forma alguma será menor que um salário mínimo e maior que R$ 1.735,29.

Parcelas do Seguro Desemprego

Depois de 30 dias da solicitação do Seguro Desemprego, a primeira parcela estará liberada. É possível acompanhar pelos seguintes canais:

→ APP Caixa Trabalhador;

→ Serviço de Atendimento ao Cidadão;

→ Pelo telefone: 0800 726 0207;

Através do site.

Para dar entrada e receber o Seguro Desemprego, o trabalhador deve se dirigir as DRT (Delegacia Regional do Trabalho), SINE (Sistema Nacional de Emprego) ou pelo site Emprega Brasil.

Documentos necessários para dar entrada

1 – CD ( Comunicado de Dispensa) – via marrom e o Requerimento de Seguro Desemprego – SD (Via Verde);

2 – Rescisão do contrato de Trabalho (TRCT), Termo de Quitação de Rescisão do Contrato de Trabalho (menos de um ano de serviço ou Homologação de Rescisão do Contrato de Trabalho (mais de um ano de serviço);

3 – Carteira de Trabalho;

4 – Carteira de Identidade ou Carteira de Motorista ou Certidão de Nascimento ou Certidão de Casamento ou Passaporte ou Reservista. Tudo deve estar dentro do prazo de validade;

5 – Deve levar a inscrição no PIS-Pasep;

6 – Comprovantes dos depósitos no FGTS ou extrato comprobatório dos depósitos;

7 – CPF;

8 – Os últimos contracheques ou recibos de pagamento do trabalhador.

Acesse agora mesmo o site Emprega Brasil e confira como agendar o Seguro Desemprego.

seguro desemprego

Aviso Legal!

O Consulta Beneficio consultabeneficio.com, não solicita em nenhuma situação quantia em dinheiro para liberação de qualquer tipo de produto financeiro. Não temos vínculo com as marcs divulgadas. Não somos instituição financeira. Somos um site de conteúdo informativo. Trabalhamos para manter todas as informações atualizadas sempre que possível. Você pode consultar essas informações nos sites das instituições/provedores financeiras oficiais.

Para mais informações sobre o Consulta Beneficio (consultabeneficio.com/disclaimer) acesse nosso aviso legal em consultabeneficio.com/disclaimer!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima