Veja Quem Tem Direito Ao Renda Brasil

Há alguns dias, o Governo anunciou a criação do Renda Brasil, que é um programa que pretende unificar programas sociais existentes, sendo o principal o Bolsa Família. A proposta vai ser enviada para o Congresso Nacional e o valor pelo Renda Brasil pode chegar a R$ 300,00. Vale salientar que mudanças no valor podem ocorrer, já que o número de pessoas que podem ter direito ao programa ainda vai ser analisado.

O Renda Brasil ainda está em fase de analise, onde a ideia é realizar algumas mudanças em relação ao programa Bolsa Família. Além disso, o Renda Brasil tem o intuito de ser fornecido, mesmo que o beneficiário possua outra fonte de renda. No Bolsa Família, quem trabalha não tem acesso.

O Governo Federal quer lançar o programa no mês de outubro juntamente com o projeto Verde e Amarelo.  A ideia que isso venha a ocorrer assim que o auxílio emergencial acabar.

E o Renda Brasil vai substituir o Auxílio Emergencial?

renda brasil

Bem, dias atrás, foi anunciado que seria pago mais duas parcelas de auxílio emergencial. Atualmente, o auxilio emergencial substitui o Bolsa Família para aqueles que têm direito.

Dessa forma, ficou estipulado que assim que acabar o auxílio emergencial, o Renda Brasil passaria a ser pago. Vale salientar que a proposta ainda está sendo analisada.

Renda Brasil

renda brasil

A unificação dos Programas Sociais e aplicação do Renda Brasil estão dentro da pauta dos especialistas que foram contratados pelo Governo. E para poder definir as regras do novo Programa Social, o poder público juntou diversos especialistas para identificar os melhores cenários para que a proposta seja executada.

E segundo algumas avaliações que foram realizadas até o momento, realizar pagamentos de uma única vez seria uma das alternativas pensadas para que cerca de 50 milhões de trabalhadores sejam atendidos.

Isso está definido desde o primeiro pronunciamento sobre o Renda Brasil. O Governo deixou bem claro que a ideia é criar uma espécie de carteira única de pagamento. Dessa forma, alguns benefícios como o Abono Salarial, por exemplo, e alguns outros, não existiriam mais, já que seus valores seriam englobados dentro do Renda Brasil.

Ainda segundo José Márcio Camargo, que é professor da PUC, a unificação de forma parcial dos projetos pode permitir que os recursos públicos sejam melhor direcionados para as pessoas de baixa renda e assim anularia os gastos com a classe média.

“Se conseguir eliminar isso, teria espaço para aumentar o Bolsa Família em 60%. São programas que não vão para os mais pobres, que tendem a aumentar a desigualdade e não afetam a pobreza. Se aumentarmos o Bolsa Família para R$ 50 bilhões por ano, teremos condições de reduzir a porcentagem de pessoas abaixo da linha de pobreza”, disse Márcio.

Além disso, Ricardo Paes, que é professor do INSPER, defende que essa decisão seja aplicada de forma gradual, sem que os atuais cadastrados não deixem se de ser contemplados.

“Gastamos R$ 100 bilhões com esses programas por ano, vamos focalizar e dirigir recursos aos 50 milhões de trabalhadores que ganham até um salário mínimo. Uma parcela vai perder, quem ganha acima de um salário mínimo e meio, mas o dinheiro vai chegar aos mais pobres”, disse ele.

Veja também:

+ É possível acumular Benefícios Sociais do Governo?

++ Saiba quem vai receber o 14° salário do INSS. 

Já segundo o cientista do INSPER, Carlos Melo, se coloca contra a criação do Renda Brasil. Segundo ele, a elaboração dessas propostas tem o foco de ganhar mais eleitores e não de melhorar a vida dos mais pobres.

As pesquisas têm mostrado que a popularidade do governo sofreu um abalo numa parte de sua base. Nesse momento, tem sido substituída por pessoas que são favorecidas pela renda emergencial”.

renda brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima